segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

BC - O padrão exigido pela sociedade


    Olá pessoal! 

    O assunto que quero abordar hoje é bem polêmico: o padrão exigido pela sociedade. Quem nunca se sentiu mal em não poder usar o vestido da Gisele Bündchen ou até mesmo a roupa daquele estilista famoso que apareceu na semana de moda de paris? Corpo de um jeito ou por não ter o cabelo loiro liso escorrido? É sobre isso que iremos debater hoje... um padrão irreal exigido pela sociedade.

     Vamos iniciar esse assunto fazendo um breve apanhado histórico: O padrão de beleza  vem mudando  notavelmente ao longo dos anos e as mulheres sempre fizeram sacrifícios em prol de sua magreza. Antes, nos anos 40 e 50 as curvas enlouqueciam mulheres e homens. Quem não ouviu falar em Marylin Monrou e Elisabeth Taylor? Mulheres lindas donas de curvas sem igual, né? 


    A mudança do padrão de beleza começou nos anos 60 com a chegada da modelo Twiggy, magérrima. 


     No Brasil, nos anos 90 tentaram tirar a ideia de modelos estilo cabide, porém somente após Gisele Bündchen que aquele padrão foi alterado para de uma menina comum, magra e cheia de curvas.


    Agora que já contextualizamos vamos voltar ao que interessa. Esse padrão passado pelas passarelas como "beleza" é saudável? Vale a pena se sacrificar (saúde) por isso? Parece besteira mas existem muitas meninas que não comem para poder ter um corpo parecido. Quantos são os casos de anorexia na adolescência? Quantas meninas ou até mesmo mulheres morrem por causa dessa doença? Muitos desfiles aqui no Brasil e alguns no exterior proíbem modelos muito magras de participar, mas infelizmente ainda não são todos. Lembram das modelos da Victória Beckham? (link aqui)


     Mas quem acredita que o padrão de beleza é ditado somente pela magreza esta enganado. A mídia também nos passa que para sermos bonitos precisamos seguir tal estilo, ter tal cor de cabelo, tamanho de peitos, etc. E, para quebrar esse tabu há alguns anos atrás a Dove lançou uma campanha pela real beleza. Lembram? 



     O vídeo é meio longo, mas se tiverem um pouco de tempo vale a pena assistir.



     Então, gente... o que eu quero passar pra vocês depois de toda essa conversa é que SE AMEM DO JEITO QUE VOCÊS SÃO, vocês são lindos e únicos. Não há vergonha em não ser aquilo que a mídia espera de vocês. Vale a pena viver uma vida de privações? Acho que não, devemos viver, ser felizes e cuidar da nossa saúde sim. Viver de forma saudável. Quem assistiu o vídeo acima percebeu que a imagem que temos de nós mesmos nem sempre é a que as outras pessoas tem... somos muito críticos sobre como deveríamos ser, enquanto as outras pessoas acham belezas esquecidas em nós e por nós.

     Finalizando, vamos fazer um trabalhinho de casa (as profes vão adorar rs!). Vamos mentalizar nossos pontos positivos, aquilo que mais gostamos na nossa forma física, a nossa real beleza e vamos deixar isso à nossa vista e olhar pelo menos uma vez ao dia para não esquecermos. Vamos? Outra hora volto com esse assunto pra saber os resultados. Combinado?




     . 

37 comentários:

  1. Olá Ana...eu sou inteiramente da sua opinião....está um post fantástico, e seria bom se todas as mulheres, gostassem um pouquinho mais delas próprias para terem confiança em se assumir como são na realidade...a beleza interior é a que importa...Beijocas Adorei....
    www.divalikealady.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dália! Estas completamente certa, a real beleza é a interior! Beijos

      Excluir
    2. Oi, Dália! Estas completamente certa, a real beleza é a interior! Beijos

      Excluir
  2. Essa matéria realmente é muito importante pois vem conscientizar que cada um é único e de beleza única, a mídia vem fazendo uma lavagem cerebral em jovens e adultos, não só no padrão de beleza como condutas do cotidiano.
    Devemos tomar muito cuidado pois isso acaba nos influenciando e esquecemos que o importante é sermos felizes comas diferenças.
    amei a resenha parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, Francielle. Obrigada por participar! Bjs

      Excluir
  3. Ótimo post!
    Realmente essa ditadura da magreza tem que acabar. Acho lindo um corpo cheio de curvas!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Daniele. Obrigada pela visita e carinho. Bjs

      Excluir
  4. Eu concordo com você acho que somos todos iguais não importa se é gordo, magro o padrão que a sociedade pede não é vida e sim market.

    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rayssa! De acordo com um escritor famoso "o essencial é invisível aos olhos" ;) Bjs

      Excluir
  5. Oi amiga,que belo post.
    Bem menina eu nunca me encomodei com isso,tbm ñ me considero tão maior que o meu número,sempre uso 40,ou 42,mas o meu tamanho!...Esse sim por mais que eu disfarçava quando mais jovem isso me incomodava.Pôcha ter um metro e meio isso é tamanho para uma dama? Dentro de mim claro a revolta,mas hoje como já passei do meio século acabei me conformando.
    Mas bem que eu poderia ter nascido uns centímetro a mais né?
    Obrigada amiga pelo post tão esclarecedor e principalmente pelos conselhos no final.
    Bjssss

    ResponderExcluir
  6. Oi amada gostei do tema! sabe eu me amo e gosto de mim deste jeito! linda! kkkk, beijinhosssssssssssss
    http://rubiaartes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rúbia! Fico feliz que tenhas gostado. Bjs

      Excluir
  7. Concordo com tudo Ana, realmente temos de parar de querer ser cópia dos outros, cada qual é como é e ponto final ...
    Eu estou na luta para emagrecer, claro que é bom se sentir de bem consigo mesma, mas o meu foco principal é a minha saúde que deu uma enrolada desde que meu peso aumentou, e é só por isso que estou na luta com a balança ... Mas independente do meu peso, eu me amo do jeitinho que sou ... Afinal eu sou muito mais que um corpo ...

    Amei teu post, vou até compartilhar ...

    Bjos =D
    Minda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Minda! Obrigada pelo carinho e fico feliz que tenhas gostado do post. Bjs

      Excluir
  8. oi linda,sua mensagem é clara e verdadeira.E vou além não só devemos nos amar como também nos cuidar em relação a nossa saúde,Eu tenho tendência a engordar,não vivo de dieta em dieta mas procuro agregar valor a minha alimentação.Não me preocupo com o padrão da sociedade mas me preocupo em visitar a nutricionista em busca de uma alimentação saudável que no meu caso,ajuda muito a manter meu peso dentro de um limite.Então que quero dizer,é que devemos estar bem com nosso corpo mas não descuidar da saúde,que deve sempre vir em primeiro lugar,O extremo(magra ou gorda) pode nos prejudicar mais que o pensamento da sociedade,bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima colocação, Tania! Todos devíamos almejar uma vida saudável. Bjs

      Excluir
  9. O que acho interessante Ana é o entendimento das pessoas tem geral, quanto aos modelos de beleza. Tipo: As empresas de roupas querem mulheres magras para chamar a atenção para as roupas e não para suas curvas, ai as meninas e mulheres algumas claro pegam o modelos para si, acho isso super estranho em relação ao entendimento dessas coisas. Se eu vejo um modelo para mim só interessa a roupa e não ser como elas... só mais eu! acho que a moda nem dita tanto é o conceito da pessoas que se deturpar e isso acabou influenciando o meios fashion sabe, afinal eles querem publico.
    ✡✡Blog Encantado: Atellier Com Mãos de seda ✡✡
    ✡✡Fan Page do Blog✡✡
    ✡✡Participem de nosso Grupo✡✡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo, Midian. Mas infelizmente não são todos que pensam assim... e o pior são os jovens que são influenciados pela mídia a seguir esse padrão. Afinal, todas crescemos acreditando em princesas e príncipes... Bjs

      Excluir
  10. Deu arrepio em ler essa postagem minha amiga!!
    O que as pessoas não fazem pra atingirem a perfeição??
    Parabéns pela bela postagem!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Joseni. Fico muito feliz que tenham gostado. Abraços

      Excluir
  11. Gente! Tá escondendo os comentários é amiga?
    Amei suas colocações e pontos de vista! Artigo muito bom e de conteúdo rico! Papo pra ser discutido de diversas formas! Vou tentar fazer o exercicio,depois te conto tá? Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha, amiga! é tudo meu! kkk Fico feliz que tenhas gostado e depois me conta o resultado. Bjs

      Excluir
  12. BOA NOITE!BELO POSTE TERMOS QUE GOSTAR DO JEITO QUE SOMOS,PORQUE SE NÃO GOSTAMOS DE NÓS MESMA QUEM É QUE VAI GOSTAR?A BELEZA NÃO ESTÁ POR FORA ESTÁ DENTRO DE NOS,NO NOSSO CORAÇÃO,BOM AMEI ESTE POSTE PARABÉNS PELO BLOG E PELO POSTE UM BELO CONTEUDO,GRANDE BEIJOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Nil! Obrigada pelo carinho e fico feliz que tenhas gostado do assunto abordado. Beijos e volte sempre!

      Excluir
  13. Amei o post Ana.. Adorei.. tb acho que todas as mulheres tem que amar elas como elas são e ñ olhar o padrão da sociedade.. bjs e sucesso
    www.karinapadilha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Karina! Fico feliz que tenhas gostado! Acho que o padrão deveria ser bonito por dentro! rs! Bjs

      Excluir
  14. Olá Ana. Eu entendo perfeitamente isso. Eu sempre fui magra, mas tinha curvas, porém quando engordei uns 8 quilos via todo mundo contentando e me olhando estranho. Eu confesso que vivo na luta pra manter a forma. Depois de três filhos não é fácil. Luto pta manter meus 55 quilos. Não pelos outros e sim por mim. Pq quando passo disso me sinto cansada, falta de ar. E confesso que é difícil me acostumar com meu rosto mais redondinho. Porém não sou neurótico. Comer pra mim é um dos momentos mais gostosos da vida. Sou totalmente contra padrões. Você está de parabéns pela publicação. Nota 10. Bjinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb era bem magra Lanne, quando conheci meu marido pesava 47 kg. Engordei anos depois por problemas pessoais, baixei novamente antes do nascimento da Laura e voltei a engordar na gravidez e um pouco depois... Agora quero eliminar o peso novamente... Bjs

      Excluir
  15. Oi Ana,
    Nossa que post maravilhoso!!! Esta é a nossa realidade, infelizmente a mídia quer nos impor padrões de beleza e infelizmente muitas mulheres aceitam isso, uma pena, pois cada um é lindo realmente como é, é a diversidade que nos faz bonitos.
    Amei mesmo o post e a idéia de olhar um pouco mais para nossas qualidades, parabéns!!!
    Bjokas da Vaci :*

    ResponderExcluir
  16. Olá,Ana!!
    Infelizmente a nossa sociedade tem esses padrões que se referem as mulheres.
    Mas o que importa mesmo é a nossa saúde, nossa alegria de viver.Você sendo gordinha ou magra.Claro que no mundo da moda esses padrões são exigidos, mas o que vemos mesmo são modelos magérrimas e sem beleza alguma.Eu prefiro como eu sou, cheinha,kkkkk. Bjsss!!!

    Agenda dos Blogs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estás completamente certa, Magda! Obrigada pela visita! Bjs

      Excluir
  17. Olá!
    Realmente é triste o que a mídia faz! E pior é saber que as mulheres se sujeitam a isso!
    Temos que nos valorizar! Nos amar!
    Ir sim em busca de Qualidade de Vida! No que te faz bem e feliz!
    Viva a Vida!
    Belo post!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  18. Percebeu como nossos posts se completam hahaha sinergia total isso! Infelizmente ainda vivemos em uma sociedade que dita padrões de beleza praticamente impossíveis de se alcançar e faz com que um mundo de pessoas inseguras exista! Sou a favor da real beleza tbm! Adorei sua postagem bjooo www.rogeriohudson.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viu só? rs! Te disse que tinha um post na mesma linha de pensamento! kkk Bjs

      Excluir


Personalizado por: Renata Massa | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo